/polindo lentes ainda/

/ainda que me cerquem mares/
/nas órbitas dos olhos agrestes/

/insuflando as flâmulas/
/graves dos becos/
/no interlúdio/
/entre os sóis/

/ainda que me corte a pele/
/o frio que me escancara o poro/

/ainda e apesar dos barcos abandonados no sono/

/ainda e ao final de um trago/
/do charco horizontal do azul/
/entre o gris que o porvir convida/
/a voltar por sobre os passos/
/e a revolta das cores contra as formas/

/serei cego ainda que meus olhos/
/sejam luz/
/e anoiteçam gardênias/

outras postagens

Arquivo do blog